/ Artigos

Yoga e o Envelhecimento Saudável

Conheça 6 formas diferentes de contribuição do Yoga para o Envelhecimento Saudável.


O tempo passa para todo mundo. Por mais que queiramos resistir a ele, o tempo não para. E apesar de sempre termos a sensação de que ele passa mais rápido nos momentos bons e muito mais devagar em momentos ruins, o tempo consome todos eles da mesma forma.

Na clássica obra que sistematizou o Yoga, o Yoga Sútra de Pátañjali, podemos encontrar um ensinamento precioso: “Ao final do processo evolutivo, adquire-se a percepção de que a vida é Krama, uma sucessão de momentos”.

E se as experiências vão se sucedendo, uma após a outra, é natural que cada uma delas deixe uma marca no nosso intelecto, no nosso corpo emocional, no nosso corpo energético, mas também no nosso corpo físico. E isso se traduz em envelhecimento.

Todo esse processo não é uma coisa ruim. Pelo contrário. A experiência adquirida em cada momento de nossas vidas proporciona sabedoria e novas habilidades. Em muitas culturas – infelizmente não todas – as pessoas mais velhas vão ganhando cada vez mais respeito e admiração. Elas assumem uma posição de destaque em relação aos mais jovens.

Mas para que essa sabedoria seja preservada, é essencial que o corpo físico esteja saudável, e que o indivíduo tenha uma vida longa e ativa. Assim ele terá tempo e energia suficientes para compartilhar seus conhecimentos. E uma das ferramentas mais poderosas que eu conheço para manter o corpo jovem por muito tempo é o Yoga.

Claro que não devemos apostar todas as nossas fichas nessa prática milenar. Alimentação saudável, atividade física moderada, rotina que mantenha o stress em níveis baixos, acompanhamento médico preventivo... tudo isso contribui – e muito – para uma vida mais longa e saudável.

A questão é que o Yoga contribui muito em cada um desses aspectos e ainda acrescenta vários outros nessa equação. Vejamos a seguir como o Yoga atua decisivamente para proporcional um envelhecimento saudável ao praticante:


**1.** A prática de ásanas – as técnicas corporais do Yoga – reforçam a estrutura muscular e esquelética, além de proporcionar uma excelente flexibilidade que mantém o corpo jovem por mais tempo.
**2.** A prática de pránáyámas – os respiratórios do Yoga – aumentam a oxigenação das células de todo o corpo, inclusive do cérebro, mantendo seu funcionamento sempre eficiente. Eles também proporcionam mais energia e vitalidade.
**3.** A prática de kriyás – as técnicas de purificação – promovem a eliminação de toxinas e mantém seus órgãos saudáveis.
**4.** A prática de yoganidrá – o relaxamento profundo do Yoga – reduz o stress a níveis saudáveis e permite uma reprogramação emocional, evitando que emoções pesadas desgastem seu organismo.
**5.** A prática de meditação proporciona autoconhecimento, maiores níveis de satisfação com sua própria vida e uma sensação de felicidade duradoura. Alguém tem dúvidas que esses são poderosos aliados para quem busca um envelhecimento saudável?
**6.** Deixamos por último o fator mais importante. Esse não está relacionado à prática de técnicas do Yoga, mas sim ao estilo de vida dos yogins. O Yoga é muito mais do que uma prática. O Yoga é uma filosofia que inclui técnicas, estudos, comportamento e muito mais. E se um yogin faz suas práticas diárias com os elementos mencionados anteriormente e soma a isso um estilo de vida saudável e uma atitude interior positiva em relação à vida, o resultado não pode ser outro. Inevitavelmente ele terá uma longa vida e chegará aos estágios mais avançados de sua existência com energia e sabedoria suficientes para transmitir seus conhecimentos e experiências adquiridas, contribuindo para tornar o mundo um lugar melhor.
Daniel Tonet

Daniel Tonet

Professor do Yoga desde 2001, fundador do Yoga em Movimento e autor do livro Respiração e Autoconhecimento.

Read More