Yoga para Iniciantes

Três super dicas para quem quer começar a praticar Yoga.

Se você quer começar a praticar Yoga, existem algumas coisas que você precisa saber. Com essas três dicas que preparamos pra você, as aulas ficarão mais fáceis, confortáveis e prazerosas.

Confira o que você deve aprender antes das aulas de Yoga para iniciantes e aumente sua confiança para obter máximo sucesso:


1) Respiração abdominal

Logo nas primeiras aulas de Yoga para Iniciantes você aprenderá a fazer a respiração completa. Trata-se de uma forma de respirar que visa a utilização de 100% da capacidade volumétrica dos pulmões. Essa respiração completa, muito eficiente para você respirar mais e melhor, é a combinação das respirações abdominal, intercostal e subclavicular. Os nomes parecem difíceis, mas você descobrirá que a respiração é relativamente simples.

Para conseguir aprender a respiração completa sem maiores dificuldades, você pode começar agora mesmo a trabalhar a respiração abdominal. Ela, sozinha, é responsável por aproximadamente 60% da capacidade volumétrica de seus pulmões. E acredite: ela costuma ser simplesmente ignorada pela maioria das pessoas.

Ao inspirar, projete o abdômen para fora. Ao expirar, projete-o para dentro. Pronto. Só isso. Na inspiração, o abdômen se expande e assim você preenche a parte baixa dos pulmões. Na expiração o abdômen se contrai e ajuda a expelir o ar.

É bem fácil. Mas para essa respiração se tornar automática, é necessário bastante treino. Em vários momentos do seu dia, procure observar se a movimentação do abdômen está devidamente sincronizada com as inspirações e exalações. No começo, é provável que não esteja. Insista e continue se observando e se programando para utilizar a parte baixa dos pulmões. Em pouco tempo você perceberá um avanço surpreendente.


2) Treinamento para contrair e descontrair a musculatura

Consciência corporal é um dos primeiros passos dos praticantes de Yoga em direção ao autoconhecimento. Com as práticas regulares, os alunos desenvolvem seus sentidos muito além dos tradicionais olfato, visão, audição, tato e paladar. Eles desenvolvem, por exemplo, a propriocepção, que é um sentido que revela ao cérebro a posição, o estado e a localização das várias partes do corpo.

Desenvolver a consciência corporal permitirá que você execute as técnicas da forma adequada. Por exemplo: para conquistar alongamento muscular e flexibilidade articular, é necessário distensionar as fibras musculares da região. Assim você consegue máximo resultado com plena segurança. Mas é comum que muitos alunos sintam um pouco de dificuldade para, primeiramente, identificar quais grupos musculares estão envolvidos na posição. Em seguida, o desafio é conseguir efetivamente relaxar os músculos. Que tal treinarmos isso agora mesmo?

Mantenha-se em pé com os pés unidos, joelhos estendidos e a coluna ereta. Então lentamente comece a inclinar o tronco à frente, levando as mãos na direção dos pés. Faça isso bem devagar, e sem flexionar os joelhos. Não se preocupe em descer muito. De acordo com sua flexibilidade, toque as mãos no chão ou segure os pés ou tornozelos. É importante que você se mantenha confortável. Agora vamos começar nosso exercício.

Sem mover o tronco (ele continua inclinado à frente), contraia bem a musculatura das pernas e coxas. Todos os músculos que você puder. Aproveite para já identificar quantos e quais são eles. Depois de dez segundos relaxe toda essa musculatura, ainda mantendo a posição. Contraia mais uma vez pelo mesmo tempo, e depois descontraia novamente. E repita isso ainda mais algumas vezes.

Assim que você achar que já está conseguindo descontrair bem a musculatura de acordo com sua vontade, faça o mesmo exercício, mas alternando as pernas. Enquanto contrai toda a musculatura da perna esquerda, relaxe completamente a direita. Depois de dez segundas faça a mesma coisa, mas de forma invertida.

Esse simples treinamento fará toda a diferença quando você estiver em uma aula de Yoga para iniciantes. Você conseguirá aproveitar melhor a prática e consequentemente acelerar sua evolução.


3) Treinamento para criar imagens mentais

Muitas técnicas, mesmo nas aulas de Yoga para iniciantes, utilizam mentalizações e visualizações de formas, cores e outras imagens mais complexas. E isso acaba se tornando um grande obstáculo para muitos alunos que têm dificuldades para criar imagens mentais.

Com exercícios simples é possível treinar para se obter maior sucesso nesse tipo de técnica. E então as meditações, relaxamentos, reprogramações mentais e várias outros elementos de uma aula de Yoga se tornarão muito mais fáceis. A seguir, dois tipos diferentes para você treinar:

Primeiro exercício: Feche os olhos e procure criar mentalmente um quarto de uma casa qualquer. Não utilize um cômodo guardado na sua memória. Ele deve ser criado pela imaginação. Construa mentalmente esse ambiente com a maior quantidade possível de detalhes. Mentalize como se estivesse vendo um filme. Visualize o piso, as paredes, o teto. Não apenas o formato, mas também a textura e as cores. Visualize os objetos nesse local. Quadros, enfeites, lustres, móveis… enfim, tudo o que você conseguir criar. Quanto mais nítida for sua mentalização, melhor. Depois você pode repetir o exercício com outros cômodos, outras casas, e até locais abertos como uma praia, uma fazenda, ou uma cachoeira.

Segundo exercício: Também com olhos fechados, mentalize um círculo branco. Depois de dez segundos, troque a cor do círculo para qualquer outra cor, como verde, por exemplo.. Mais dez segundos e então a cor verde continua, mas o círculo se transforma em um quadrado. Na sequência, a cor muda novamente. E continue assim, trocando alternadamente a forma e a cor do objeto, enquanto se sentir confortável no exercício.

Para ficar mais claro, observe este exemplo:

1ª imagem círculo branco
2ª imagem círculo verde
3ª imagem quadrado verde
4ª imagem quadrado azul
5ª imagem triângulo azul
6ª imagem triângulo roxo
7ª imagem losango roxo
8ª imagem losango vermelho
9ª imagem círculo vermelho
...

Não tem problema repetir a cor ou a forma em algum momento. Isso não faz diferença. A ordem também é irrelevante. O importante é que você se mantenha concentrado e mantenha a imagem vívida na sua mente.

Essas são ferramentas que com certeza facilitarão seus aprendizados e progressos nas aulas de Yoga para iniciantes.




Como fazer para começar a praticar?

Começar a praticar Yoga é mais fácil do que parece. Não é preciso ser flexível, nem ter boa capacidade de concentração. Também não existem limites mínimos ou máximos de idade e peso. Para frequentar aulas de Yoga para iniciantes basta um pouco de disposição e a vontade de se tornar uma pessoa melhor.

A escola virtual do Yoga em Movimento oferece aos seus alunos um curso gratuito de Yoga para iniciantes. São aulas práticas repletas de um conteúdo indispensável para você dar os primeiros passos em direção ao autoconhecimento e à expansão da consciência.

Em primeiro lugar os alunos precisam passar por uma reeducação respiratória. Eles precisam reaprender a respirar. Isso porque mais de 90% das pessoas respiram de forma precária, muito aquém do que poderiam. A respiração dos yogins é simples e o aprendizado é rápido. Poucas aulas são necessárias para uma melhoria surpreendente na capacidade pulmonar e um consequente e significativo aumento da vitalidade.

Também é importante aprender a localizar a consciência na parte do corpo que é mais trabalhada durante as técnicas corporais. Cada uma delas atua em grupos musculares distintos e é preciso que o aluno consiga perceber e aprender a contrair ou descontrair os músculos envolvidos, conforme o caso. As aulas de Yoga para iniciantes proporcionam uma melhor consciência corporal e permitem que os efeitos da prática sejam melhor assimilados.

Outro objetivo do curso é ensinar algumas técnicas simples mas extremamente importantes que servirão de base para uma série de outros exercícios mais complexos e adiantados. É o caso, por exemplo, dos bandhas (fechos e contrações de plexos e glândulas), dos ásanas invertidos (posições físicas em que basicamente o praticante fica de cabeça para baixo) e de técnicas de concentração que facilitarão o processo de meditação nas aulas para alunos mais experientes.

Ao término do curso de Yoga para iniciantes, o aluno estará pronto para acompanhar as aulas disponibilizadas no Yoga em Movimento, ou até continuar treinando sozinho, se assim preferir. Claro que não serão algumas horas de curso que transformarão os alunos iniciantes em praticantes avançados. Até porque alguns professores dizem que antes de completar cinco anos de práticas, são todos iniciantes. Mas o importante é que nossa equipe estará sempre à disposição para auxiliar os praticantes, desde os primeiros passos até a conquista de estágios avançados e da própria meta do Yoga.

Inscreva-se gratuitamente no curso de Yoga para iniciantes e comece hoje mesmo a transformar sua vida para melhor ganhando saúde, vitalidade, disposição e qualidade de vida.

Daniel Tonet

Daniel Tonet

Professor do Yoga desde 2001, fundador do Yoga em Movimento e autor do livro Respiração e Autoconhecimento.

Read More